sábado, 27 de agosto de 2011

Representação gráfica de dados estatísticos


Este post traz um material sobre representação gráfica de dados estatísticos, que foi apresentado às alunas do Curso Normal do Instituto Estadual de Educação Barão de Tramandaí, durante a oficina “Tratamento de Informação e Estatística”. Tal oficina teve como objetivo preparar e trazer informações sobre esta área da matemática, tendo em vista que participam do Projeto NEPSO (Nossa escola pesquisa sua opinião), onde realizarão pesquisas sobre diversos assuntos, e terão que apresentar os dados coletados em tabelas e gráficos.
Os dados de uma pesquisa podem ser apresentados de várias maneiras. Os meios de comunicação utilizam, em geral, gráficos e tabelas para apresentar esses dados. Isso ocorre porque esses recursos possibilitam uma apresentação dos resultados de uma pesquisa. As tabelas, por exemplo, são utilizadas para organizar os dados e apresentá-los de maneira mais simples ao leitor. Já os gráficos permitem uma melhor visualização e também uma análise mais detalhada dos dados apresentados.
Existem diversos tipos de gráficos, sendo que a escolha do mais apropriado para cada situação depende de vários fatores, como o objetivo da pesquisa ou até mesmo as particularidades das informações a serem apresentadas. Neste tópico, iremos estudar os gráficos de barras, setores, linhas, além dos pictogramas e do histograma.

Gráfico de Barras
O gráfico de barras (ou de colunas) é utilizado, em geral, para representar dados de uma tabela de freqüências associadas a uma variável qualitativa. Nesse tipo de gráfico, cada barra retangular representa a freqüência ou a freqüência relativa da respectiva opção da variável.
Veja a seguir um exemplo de gráfico de barras:
Desmatamento na Amazônia cresce 3,8%

Em 28/11, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) informou que o desmatamento na região da Amazônia, medido entre agosto de 2007 e julho de 2008, foi de 11.968 km², de acordo com o resultado do Projeto de monitoramento na Amazônia Legal (Prodes). A taxa 2007-2008 é 3,8% maior que o desmatamento medido no período anterior.




Gráfico de Linhas
O gráfico de linhas (ou de segmentos) é utilizado, em geral, para representar a evolução dos valores de uma variável no decorrer do tempo.
Veja alguns exemplos de gráficos de linhas a seguir:

Evolução da população residente em Portugal 1861 - 2007




Gráfico de Setores
O gráfico de setores, também conhecido como “gráfico de pizza”, é utilizado, em geral, para representar partes de um todo.
Veja a seguir uma tabela e um gráfico de setores indicando os setores que produzem os gases que intensificam o efeito estufa.


Intergovernmental Panel on Climate Change. Reports. Disponível em: http://www.ipcc.ch/


Histograma
As frequências absolutas e as relativas de dados agrupados em intervalos de classes podem ser representadas por meio de um tipo de gráfico denominado histograma, o qual é composto de retângulos justapostos cujas bases são apoiadas em um eixo horizontal.
Observe a seguinte situação:
Em um concurso público realizado pela prefeitura de certo município, 200 candidatos foram submetidos a uma prova escrita. A distribuição de frequências segundo as notas obtidas pelos candidatos está representada na tabela.

Veja a seguir um histograma referente à freqüência absoluta e outro referente à freqüência relativa.




Pictograma
A fim de tornar os gráficos mais atraentes, os meios de comunicação, como revistas, jornais, entre outros, costumam ilustrá-los com imagens relacionadas ao contexto do qual as informações fazem parte. Essa forma de representação é denominada pictograma ou gráfico pictórico.
Nesse tipo de representação, assim como nos gráficos tradicionais, as dimensões das imagens devem ser proporcionais ao dados apresentados.
Veja alguns exemplos de gráficos pictóricos:










5 comentários:

  1. pelo contéudo desta pagina achei muito interessante e acredito que na estatística,todos nos devemos colocar em prática em nossas vidas espero que este estudo possa ajudar os alunos que se identificam com esta disciplina.

    ResponderExcluir
  2. Bom site, as coisas estão bem explicadas e é um dos poucos que difere histograma de gráfico de barras. Tenho apenas uma observação. No histograma "original" a soma das áreas das barras deve ser 1 (100%). Assim, a frequencia relativa de uma classe é dada por sua área (altura × largura). Quando temos este tipo de histograma vemos escrito na ordenada (eixo y) "densidade" ou "density" (em inglês). A representação de frequencias relativas com a porcentagem da classe sendo indicada pela altura da barra e não por sua área foi uma adaptação, mas é claro que também é correto.
    http://www.aolinto-r.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Graças a Deus que a minha professora colocou no roteiro a sua indicação, me ajudou muito... Agora sim acredito que vou tirar 1 ponto de nota

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...